Dizeres do Chefe Joseph
(Quotes by Chief Joseph)
(In Portuguese)
(Translated by: Ana Lucia Vieira Santos)


A Terra ╚ nossa m“e.
Ela n“o foi perturbada
por ter sido semeada ou arada.
N█s queremos somente subsistir com
o que Ela livremente nos deu.

Nossos pais nos deram muitas leis,
que eles aprenderam de seus pais.

Estas leis eram boas.
Eu carreguei uma pesada carga
em minhas costas quando percebi
que que n“o poder╠amos
nos manter junto aos homens brancos.

N█s eramos como os veados.
N█s eramos como os ursos pardos.
N█s tinhamos um pequeno pa╠s.
O pa╠s deles era grande.

N█s estĚvamos contentes em deixar
as coisas seguirem conforme
o Grande Esp╠rito Chefe queria.

Mudariam os rios e montanhas se eles
n“o o servissem conforme suas vontades.
Nossos pais deram-nos muitas leis,
que eles aprenderam de seus pais.

Estas leis eram boas.
Eles nos ensinaram a tratar
todos os povos como eles nos tratavam;
que nunca ser╠amos os primeiros
a quebrar um acordo;
que era uma desgra┴a mentir;
que s█ falar╠amos a verdade.

Que era uma vergonha para um homem
roubar a mulher do outro
ou sua propriedade sem pagar por isso.

N█s estavamos contentes em deixar
as coisas seguirem conforme
o Grande Esp╠rito mandava.

Suponha que um homem branco
viesse at╚ mim e falasse : Joseph.
Eu gosto de seus cavalos.

Eu quero comprĚ-los.
Eu diria :
N“o , meus cavalos me servem,
eu n“o quero vende-los.

Ent“o ele iria at╚ meu vizinho e diria :
D═-me dinheiro e eu venderei
a voc═ os cavalos de Joseph.

O homem branco voltaria at╚ mim e diria :
Josepf, eu comprei seus cavalos
e voc═ tem que me dĚ-los.
n█s n“o vendemos nossas terras ao governo,
no entanto foi por essa maneira
que eles a compraram.

Eu n“o sou uma crian┴a,
eu posso pensar por mim mesmo.
Ninguem pensa por mim.
Se eu amarro um cavalo a uma estaca,
como posso esperar que ele engorde?

Se voc═ cerca um indio
num pequeno peda┴o de terra e
o obriga a ficar lĚ,
ele n“o ficarĚ contente
nem crescerĚ e prosperarĚ.

A Terra e eu somos uma s█ mente.
N█s aprendemos a crer que
o Grande Esp╠rito olha e ouve tudo,
e que ele nunca esqueceque sempre ele darĚ
a cada homem um lar espiritual
de acordo com seus desejos.

Se ele foi um bom homem,
ele terĚ um bom lar;
se ele foi um mau homem,
terĚ um mau lar.

Nisto eu acredito,
e todo meu povo cr═ igual.
Boas palavras n“o duram muito
a menos que elas tragam alguma coisa.
Palavras n“o pagam a morte de meu povo .

Elas n“o pagam pelo meu pa╠s,
agora invadido pelo homem branco.
Elas n“o protegem o t™mulo de meu pai.
Elas n“o pagam por todos
os cavalos e cabe┴as de gado.

Boas palavras n“o trazem
de volta minhas crian┴as.
Boas palavras n“o d“o
ao meu povo sa™de
para que cesse de morrer.

Boas palavras n“o d“o
ao meu povo o lar aonde eles
querem viver em paz
e cuidar se si mesmos.

Eu estou cansado de conversar para nada.
Faz meu cora┴“o ficar doente
quando eu lembro das palavras
e de todas as promessas quebradas.

└ preciso muito mais para conversar
com homens que n“o sabem conversar direito.
Š preciso muito mais
que palavras para falar a verdade.

N█s n“o queremos igrejas
porque elas nos ensinariam
a brigar sobre Deus,
assim como fazem
os Catolicos e Protestantes.

N█s n“o queremos isso.
N█s podemos brigar sobre
coisas da Terra,
mas n█s nunca brigar╠amos
sobre o Grande Esp╠rito.

Eu acredito que muitos problemas
e muito sangue seria poupado
se n█s abrissemos mais nossos cora┴žes.
Eu lhes diria com minhas palavras
como os Indios v═m as coisas.

O homem branco tem muitas palavras
para contar como eles se v═m,
mas ╚ preciso mais que palavras
para falar a verdade.

Muitas mĚs interpreta┴žes
foram feitas...
muitos enganos...

O grande Esp╠rito
que rege a todos um dia
sorrirĚ para esta tera...
e por esse tempo a ra┴a dos Indios
estĚ esperando e pedindo.

Se o homem branco quer viver
em paz com os indios..
n█s podemos viver em paz.

N“o hĚ problemas.
Tratem todos os homens como iguais...
deem a todos a mesma lei.

D═-lhes a mesma chance de viver e crescer.
Š mais fĚcil um rio voltar
para traz do que um homem
que nasceu livre ter que se
contentar em viver preso
e perder a liberdade de ir aonde lhe agrada.

N█s s█ pedimos a chance
de viver como outros homens vivem.
N█s pedimos para sermos reconhecidos
como homens tamb╚m.

Deixe-me ser um homem livre....
livre para viajar...
livre para parar...
livre para trabalhar..
livre para escolher meus pr█prios mestres...
livre para seguir a religi“o de meus Pais...
livre para pensar a falar e agir por mim mesmo.

Talvez voc═s achem que
o Criador os mandou aqui
para nos dispor e fixar.

Se voc═s pensam
que foram mandados pelo Criador,
Eu poderia ser induzido
a pensar que voc═s tem
o direito de dispor de mim como quisessem

N“o me entendam mal,
mas entendam plenamente
a rela┴“o do meu amor pela Terra

Eu nunca disse que a terra
era minha para fazer o que bem quisesse
o ™nico que tem esse direito foi o

Žnico que a criou.
Eu clamo pelo direito de viver
na minha terra
de acordo com o previl╚gio
de voc═s que podem voltar para as suas.

Irm“os, n█s ouvimos sua conversa
vinda do pai de Washington,

E meu povo me pediu
para que respondesse a voc═s
e nos sons do que se passa
atravez desse velhos pinheiros
n█s ouvimos os lamentos dos fantasmas
dos que partiram
e se as vozes de nosso povo
pudessem ser ouvidas
o que se passa nunca estaria acontecendo.
mas contudo, apesar deles estarem por perto
eles n“o puderam nem ser ouvidos nem sentidos

Suas lĚgriams caem como pingos de chuva.
Eu ou┴o minha voz na profundidade da floresta,
Mas nenhuma voz volta a me responder.
Tudo ╚ silencio ř minha volta.

Minhas palavras talvez
tenham sido insuficientes.
Eu n“o sei mais o que dizer.

Agora s█ resta o silencio
porque n“o hĚ nada
para responder quando
o sol se p┘r.

Indigenous Peoples' Literature Return to Indigenous Peoples' Literature

Compiled by: Glenn Welker





This site has been accessed over 10,000,000 times since February 8, 1996.